domingo, abril 18

?

Estou a perder o jeito! Não que tivesse muito, mas ainda assim conseguia pegar numa folha e num lápis e escrever..
Agora? Agora estou há 13 horas em frente ao computador sem escrever uma só linha. 

Queria falar da desordem em que anda a minha vida, mas de um modo mais generalizado; não queria ser específica nos temas que me estão a causar tão grande desnorteamento.. E não estou a ser capaz de o fazer!


Talvez por estar tão concentrada nos problemas e nas alegrias, por estes estarem tão em mim, por não conseguir sair de mim e avaliar estas situações objectivamente...


Não sei. Só sei que não sei. 
Não sei se deva estar feliz por na minha vida ter entrado duas pessoas tão fantásticas.
Não sei se deva estar triste por não ver outras duas pessoas tão importantes há tanto tempo.
Não sei se deva estar nostálgica por saber que da minha vida vão sair três pessoas espectaculares!


Não sei, e porquê?
Porque tenho receio!
Receio de que aquelas duas pessoas fantásticas me magoem, me usem como já fui usada e deitada fora.
Receio de sofrer por duas pessoas que não sei se sofrem também por mim.
Receio de 


E agora vou apagar isto tudo que já não faz sentido nenhum e não é aquilo que eu queria
Aliás, vou deixar... Só mesmo para haver provas daquilo que digo!


Desculpem a confusão, podem começar a ler a partir daqui:


Acabei de voltar de ver o filme que há tanto ansiava: Alice in Wonderland.
Estava à espera de outra coisa, talvez um pouco mais sombrio, gótico e romântico, características próprias dos filmes realizados pelo Tim Burton. Este, por sua vez, é diferente. Os cenários são mais alegres, com cores mais claras, personagens mais afáveis, mas o que continua presente é a mensagem forte que todos os seus filmes deixam transparecer. 
Eu fui para o cinema com o intuito de me divertir, de deixar a minha mente a vaguear um pouco e obrigar os problemas a desvanecerem nem que fosse apenas pelos 108 minutos que estive ali dentro. Mas não. O filme não me fez vaguear, não fez a minha mente desligar da realidade como esperado. Antes pelo contrário, fez-me concentrar ainda mais! 
Talvez pela mensagem positiva do filme eu veja que nem tudo é impossível!
Para mim é muito complicado relacionar-me com os filmes... Sempre acreditei que os filmes são algo meramente lúdico e sem grande moral por detrás da história... E sempre que havia realmente uma moral, era algo que eu já acreditava, e logo nenhum filme me tinha tocado muito. Mas este Alice in Wonderland abriu-me os olhos. De uma maneira algo irreal a Alice conseguiu cumprir o que lhe estava destinado acreditando que o impossível era possível, e com esta nova confiança, com esta nova atitude mudou o rumo da sua vida! Ela controlou o seu destino! Ela delineou o seu próprio caminho... 


Não sei, mas talvez eu seja como a Alice... Ela estava perdida, insatisfeita com a sua vida... Bastou um desafio novo na sua vida para ela conseguir dar a volta por cima e suceder... Para conseguir encontrar a sua razão de existir!


Eu quero ser a Alice! Quero conseguir dar a volta por cima e ser capaz de atingir o meu objectivo, qualquer que ele seja...
Quero e vou!


Desejem-me sorte, 


* Bea 

2 comentários:

  1. Tambem planeio ver o Filme. Sou grande fã de Tim Burton, Nunca me irá decepcionar.

    Não te preocupes com os '?' porque eventualmente um dia se irão embora

    ResponderEliminar
  2. eu tbm kero ber :`(
    concordo com o vasco e msmo isso e eu vo tar smpre aki pa t ajudar akontea o k akontecer e a distancia nka nos vai sparar be adoro.te tanto vo tsar smpre aki!!! n keiras ser komo a Alice pk sabes um segredo : es bem melhor ke ela! akredita! a carmo sabe o ke dis! xP adrt tnto MAAA e´z m tanto continua e vais ver k tudo vai fikar mais claro da tempo a tua cabecinha eu sei k tu cnsegues tudo e ke tudo vai correr bem...e kanto as pessoas olha desiludem muito e verdade magoam.ns e usam.nos mas tbm nos surpreendem e tornam as pessoas mais felizes do mundo...ou seja e preciso t dares aos outros mas nao t des de mais ...xP
    kiss grande txi amo

    ResponderEliminar