sexta-feira, julho 9

Pai

Era uma bela vez um pai e um filho que tiveram a seguinte conversa:

Filho: Pai, tenho de te confessar uma coisa..
Pai: Diz-me meu filho.
Filho: Sou gay pai.
Pai: Diz-me uma coisa filho.
Filho: Sim pai.
Pai: Tens um barco?
Filho: Não.
Pai: Tens um BMW?
Filho: Não.
Pai. Tens um apartamento?
Filho: Não.
Pai: Então não és gay nenhum! És um paneleiro de merda!

Grande Pai :D

(isto não tem como propósito ofender ninguém, apenas me pareceu um bom desvio dos temas ultimamente abordados)
*Bea

.

Prometeste   nunca me deixar,  mas agora estou sozinha.


*Bea

Ups (também para não ser lido)

Ups mesmo.
Fui extremamente egocêntrica. Li algo que me fez fervilhar de raiva por dentro, assumindo logo que aquilo era destinado a mim. Havia de facto indícios de que aquilo fosse para mim, mas devia ter suspeitado. Não, não era para mim. Era para ela, não era?
Como poderei agora desculpar-me do que fiz? 
É o que dá agir às cegas. 
Fui acreditando que era para mim, que burra!
Não queria meter-me onde não devia.

Talvez até não tenhas visto o "ataque" (até porque está, explicitamente, restrito e reservado a quem de direito) e se não viste estou mais descansada. Mas se realmente viste, então estou muito envergonhada. 
Desculpa não é uma palavra que se adeque nesta situação. Não sei o que dizer, apenas que errei. E é por isso que escrevo, para dizer que errei e sinto-me mal por ter errado em algo tão rónhonho! Mas a verdade é que sim, a mente por vezes não raciocina, deixando os sentimentos falarem mais alto. E dá nisto: m*rda.

Era para ela, não para mim. 
Já sei. 
Já percebi.
Já presumo o que aconteceu.

Digo-te o equivalente de "Desculpa" para esta situação.

*Bea

quinta-feira, julho 8

Lesson to Learn:

You never tell a fool to shut his mouth, because every time he opens that sh*t hole once again proves the fool he is.

*Bea

Dancing



Dancing is the Vertical expression of the Horizontal desire.
Wanna dance?

NÃO LER! DESABAFO QUE NÃO TEM COMO DESTINO A SUA LEITURA

Ai isto agora é assim?


Espero dias e dias para saber de uma notícia tua e fico agora a saber que estiveste fora a te divertir. Ainda bem! Ainda bem que estás bem, fico mais descansada. Estava com um aperto no coração por não ouvir uma palavra, por não saber de ti.


Mas agora que voltaste do divertimento diz-me: aquilo é verdade? Só agora é que te estás a "despedir"? Só agora é que te apercebeste que mais vale esquecer depois de teres feito o que fizeste? Só agora é que resolves "seguir em frente"? Obrigadinha pelo heads up -.-'


Eu achava que já não querias saber. Eu achava que já tinhas seguido com a tua vida.


A não ser que isto tenha a ver com outra pessoa. Então seguiste e bem com a tua vida. Em menos de um mês apaixonaste-te e despedaçaste outro coração. É bem..


Fizeste bem. E eu também. 
Eu também segui em frente. Mas eu não te vou esquecer. 


*Bea

sábado, julho 3

Obrigada/Desculpa

Gostei do que fizeram para mim.
Aliás, ainda não consegui perceber porque o fizeram para mim. E de um certo modo sinto-me mal por o terem feito. Sim, é este o meu objectivo, mas ainda não o atingi e não sinto que esteja perto de o atingir. Mas ainda assim fui reconhecida e isso soube extremamente bem!
Será que é mau sentir-me assim? Sentir-me bem por ter sido reconhecida por algo que quero fazer?

Eu estou-me a referir a isto.

Quero fazer aquilo que afirmam que eu faço e quero fazê-lo melhor!
Quero dar voz aos silêncios receosos, quero dar novas perspectivas, quero dar o poder de escolha, quero que olhem para vocês mesmos e vejam quem são e não o que vos dizem ser! Quero dar a individualidade, a possibilidade de exprimir quem somos sem opressões! Quero ajudar a construir um mundo onde cada qual é como é!
Quero que abram os olhos! Quero que vejam cada dia como uma nova possibilidade de fazer algo extraordinário! Quero que tentem e voltem a tentar quando tudo parece perdido! Quero que se faça luz na escuridão!
Mas acima de tudo quero que aproveitem cada dia como se fosse o último porque um dia o será.

Ainda não sei como, mas vou cumprir aquilo que quero. Têm a minha palavra. IREI contribuir para um Mundo melhor!

*Bea

I'll be watching you




Every breath you take
Every move you make
Every bond you break
Every step you take
I'll be watching you

Every single day
Every word you say
Every game you play
Every night you stay
I'll be watching you

Oh can't you see
You belong to me
How my poor heart aches
With every step you take


Every move you make
Every vow you break
Every smile you fake
Every claim you stake
I'll be watching you

Since you've gone I've been lost without a trace
I dream at night, I can only see your face
I look around but it's you I can't replace
I feel so cold and I long for your embrace
I keep calling baby, baby please...


Oh can't you see
You belong to me
How my poor heart aches
With every step you take

Every move you make
Every vow you break
Every smile you fake
Every claim you stake
I'll be watching you

Every move you make
Every step you take
I'll be watching you
I'll be watching you

Every breath you take
Every move you make
Every bond you break
Every step you take (I'll be watching you)

Every single day
Every word you say
Every game you play
Every night you stay (I'll be watching you)

Every move you make
Every vow you break
Every smile you fake
Every claim you stake (I'll be watching you)

Every single day
Every word you say
Every game you play
Every night you stay (I'll be watching you)

Every breath you take
Every move you make
Every bond you break
Every step you take (I'll be watching you)

Every single day
Every word you say
Every game you play
Every night you stay (I'll be watching you)

Every move you make
Every vow you break
Every smile you fake
Every claim you stake (I'll be watching you)

Every single day
Every word you say
Every game you play
Every night you stay (I'll be watching you)

sexta-feira, julho 2

Com Roupa e Tudo!

Hoje o dia esteve quente.
À tarde fui submetida a uma série de tarefas impostas pela mãe, tal como qualquer adolescente da minha idade, sendo uma das quais limpar a piscina.
Lá fui eu de calções e top limpar a dita da piscina.
Dado o términus da tarefa confrontei-me com duas opções: entrava para dentro de casa e dava por terminado o meu dia, ou deixava-me cair lá para dentro...
E assim foi! Desliguei o cérebro, deixei de ter controlo sob o meu corpo e fiz "tchi-bum" na piscina! E que bem soube :)

OLÁ VERÃO!!

*Bea