segunda-feira, novembro 1

de fones postos

De fones postos aumento o volume até não ouvir nada, nem o bater do teu coração, nem o bater do meu, nem a tempestade formada pelos meus pensamentos.
De fones postos entrego a minha mente à música, ao ritmo desconcertante e à letra indubitável. 
De fones postos esforço-me por te esquecer, por vos esquecer.


Peço-vos que me deixem esquecer-vos.


*Bea 

Sem comentários:

Enviar um comentário