segunda-feira, novembro 29

mais do mesmo

Não é isto o que preciso agora.
Não é de despedidas que me alegro.
Não é de abraços do tipo "não vás embora, por favor" que vejo o dia com mais cores.
Não é de beijos que por si só antecipam a saudade e a angústia que sinto maior conforto.
Não é de estar em casa que me sinto melhor.

Preciso de ti, de vocês.

*Bea

1 comentário: