quarta-feira, março 23

Queixa-te que eu gosto!

Contigo sim sou feliz.
Estou viciada.
Se sais de perto, quero que voltes.
Se a noite chega, quero que passe.
Quero que nada nos separe.
Quero mais amor, quero mais!

Quero uma casa nossa.
Quero um jardim com flores todo o ano.
Quero uma horta com ervas aromáticas.
Quero chegar a casa e ter-te à minha espera.
Quero ver uma lareira acesa e velas a arder.
Quero uma manta descaída no sofá, convidativa.
Quero ter o comando só para mim.
Quero ter-te só para mim.

Mas por enquanto, por enquanto
Quero que me venhas buscar à paragem para não andar sozinha.
Quero que me faças surpresas.
Quero mais dias como o de ontem.
Quero mais tardes como a de quinta.
Quero que me animes quando estou em baixo.
Quero que estejas ali, para mim.
Quero o teu amor.

Vem cá vem, quero-te aqui.
Não saias daqui.
Fica.

*Bea

1 comentário:

  1. Sra. Bea..
    Acho que a pessoa a quem este poema se destina não vai gostar visto que você pensa que é você que vai sustentar a casa em vez dele e você quer o comando antes dele.

    Sem mais informações.

    Amote. :$

    ResponderEliminar