quinta-feira, agosto 18

Pessoa? Pessoa.



Uma pessoa, alguém, não importa quem, é o que vemos e não vemos. É matéria e é essência. É alma e é vida. Gorda, magra, bonita, feia são palavras que não a descrevem. Não há palavras que a descrevam. Porque a pessoa é pessoa. Misto de tudo e de nada, de certezas e confusões, de alegrias e mágoas. 
A pessoa é. Simplesmente é. 
Existe. É complexa a todos os níveis. 
Nunca chegamos a conhecê-la. 
Na verdade, nunca chegamos a conhecer-nos.
Não por falta de tempo. Temos tempo. Temos muito tempo para o fazer. Só não sabemos organizá-lo. Concentramo-lo no que é acessório e apressamos o que é essencial. 

Temos de aprender a desaprender. 
Temos de reorganizar as coisas à nossa maneira. 
Afinal, quem vive a tua vida? Tu ou "regras"? Elas orientam-te, mas não te ditam o caminho. Tu é o que o constróis.

*Bea

(ROUBAR É FEIO. NÃO ROUBEM O QUE É MEU POR FAVOR)

1 comentário: